Quem sou eu

Minha foto
Publicarei noticias esportivas de guarapuava e região , e algumas fotos da história do futebol em guarapuava .

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

HISTÓRIAS DE GUARAPUAVA (5)

                                                                      HISTÓRIAS DE GUARAPUAVA
                                                                    BAILE DO ROBERTO CARLOS NO CTG
    
                                                                                   Detalhes de uma vida
                                                                             Histórias que eu contei aqui..

Foto: HISTÓRIAS DE GUARAPUAVA
BAILE DO ROBERTO CARLOS NO CTG

Detalhes de uma vida
Histórias que eu contei aqui..
No inicio da decada de 70 surgiu a ideia de contratar o show de Roberto Carlos , Lourival Araujo então presidente da UGES (União Guarapuavana de Estudantes secundarios) fez a maluquice de colocar na cabeça que poderia trazer o maior idolo da jovem guarda para um show e baile . Iniciou-se as negociações atraves do estudante Guarapuavano Silvio Küster, que fazia comunicação na Fundação Gasper Libero em São Paulo e foi o intermediador e empresario do grande idolo. Saiu uma fortuna que Lourival garantia que ia conseguir arrecadar, começou a distribuir ingresso para o estudantes cada um pegava grande numero e saia vendendo na praça guarapuavana. Chegou o grande dia começou a contagem da soma em dinheiro , Lourival confiou nos amigos mais a maioria era malaco e gastaram quantia alta e naõ entregaram a grana .Chegada a hora do show no Cine Guara, os musicos do Rc7, banda que acompanhava o Rei, bateram o pé e exigiram pagamento adiantado, correria total, morde de um lado morde de outro ate que conseguiram a quantia necessaria para a banda se apresentar .Talvez uns dos show de Roberto carlos com menor numeros de publico.Primeira etapa cumprida agora focar no Show Baile no CTG fogo de chão. A presença da nata da sociedade estava no local, todas as mesas vendidas, não tinha espaço pra mais nada a não ser!...A falta de grana novamente, agora para o Rei, faltava 50%, quase 1 hr da madrugada e todos ansiosos a espera de Roberto Carlos. Neste exato momento entra o prefeito do municipio Sr Nivaldo Kruguer, sem esperar os organizadores recorrerram a ilustre presença e relataram o fato. De imediato Nivaldo agarrou um chapéu tipo Mexicano que estava de enfeite e começou a percorrer a pista. Iniciou na mesa de Valdemar Tonato, prospero empresario do ramo de transporte o qual cheirando Whiski Chivas, pegou o maço de notas altas e depositou no dito chapéu, ai ninguem quis ficar por baixo e os ricos fazendeiros um mais metido que outro, completaram a soma e ate sobrou, transbordando o chapéu. E teve inicio o espetaculo, alguns presentes naquela bela noite dizem que foi um show inesquecivel.Lembram que a ultima musica foi "A Montanha", com a musica tocando o Rei apresentou todos os componentes da Banda e as luzes estratoscopicas acessas não mais se via o grande astro que numa ligeireza saiu pela porta dos fundos do palco, e o playback ligado o show acabou . O Rei da Jovem Guarda deixou as belas guarapuavanas a ver navios ouriçadas sem poder agarra-lo e beija-lo Roberto sumiu na fumaça que emergia no palco.

No inicio da década de 70 surgiu a ideia de contratar o show de Roberto Carlos , Lourival Araujo então presidente da UGES (União Guarapuavana de Estudantes secundários) fez a maluquice de colocar na cabeça que poderia trazer o maior ídolo da jovem guarda para um show e baile . Iniciou-se as negociações através do estudante Guarapuavano Silvio Kuster que fazia comunicação na Fundação Gasper Libero em São Paulo e foi o intermediador e empresario do grande idolo. Saiu uma fortuna que Lourival garantia que ia conseguir arrecadar, começou a distribuir ingresso para o estudantes cada um pegava grande numero e saia vendendo na praça guarapuavana. Chegou o grande dia começou a contagem da soma em dinheiro , Lourival confiou nos amigos mais a maioria era málaco e gastaram quantia alta e não entregaram a grana .Chegada a hora do show no Cine Guara, os músicos do Rc7, banda que acompanhava o Rei, bateram o pé e exigiram pagamento adiantado, correria total, morde de um lado morde de outro ate que conseguiram a quantia necessária para a banda se apresentar .Talvez uns dos show de Roberto Carlos com menor números de publico.Primeira etapa cumprida agora focar no Show Baile no CTG fogo de chão. A presença da nata da sociedade estava no local, todas as mesas vendidas, não tinha espaço pra mais nada a não ser!...A falta de grana novamente, agora para o Rei, faltava 50%, quase 1 hr da madrugada e todos ansiosos a espera de Roberto Carlos. Neste exato momento entra o prefeito do município Sr Nivaldo Kruguer, sem esperar os organizadores recorreram a ilustre presença e relataram o fato. De imediato Nivaldo agarrou um chapéu tipo Mexicano que estava de enfeite e começou a percorrer a pista. Iniciou na mesa de Valdemar Tonato, prospero empresario do ramo de transporte o qual cheirando Whisky Chivas, pegou o maço de notas altas e depositou no dito chapéu, ai ninguém quis ficar por baixo e os ricos fazendeiros um mais metido que outro, completaram a soma e ate sobrou, transbordando o chapéu. E teve inicio o espetáculo, alguns presentes naquela bela noite dizem que foi um show inesquecível.Lembram que a ultima musica foi "A Montanha", com a musica tocando o Rei apresentou todos os componentes da Banda e as luzes estratos copicas acessas não mais se via o grande astro que numa ligeireza saiu pela porta dos fundos do palco, e o play-back ligado o show acabou . O Rei da Jovem Guarda deixou as belas guarapuavanas a ver navios ouriçadas sem poder agarra-lo e beija-lo Roberto sumiu na fumaça que emergia no palco.

Nenhum comentário: