Quem sou eu

Minha foto
Publicarei noticias esportivas de guarapuava e região , e algumas fotos da história do futebol em guarapuava .

segunda-feira, 28 de março de 2011

MEMORIA DO ESPORTE DE GUARAPUAVA(16)- LANCES ANTIGOS DO FUTEBOL

Gol de Paulo Borges do Milionario contra Batel amistoso

Defesa do Goleiro Jango defendendo a equipe do Entre Rios decada de 80
MAIS UMA DEFESA DE JANGO DECISÃO CONTRA GREMIO OESTE EM 76
JANGO NOVAMENTE...
LANCE DE FUTEBOL DECADA DE 40
MAIS UM LANCE...
BOM PUBLICO PRESTIGIANDO O AMADOR DE GUARAPUAVA
DOIS ÍCONE DO NOSSO FUTEBOL TIO GUARANI E JOSEF KLEIN
GRANDE TIO GUARANI...SAUDOSO DESPORTISTA
PARECE GOL ..MAIS NÃO FOI BATEL X COXA ,AMISTOSO EM 89
LANCE BATEL X CAXIAS(PALMAS) EM 91
ESSA DUPLA NINGUEM ESQUEÇE jOÃO E BAIANO
GOL DE MARINHO INTERTORCIDA... QUASE DEU ELCIO GOLEIRO DO SANTOS
EDEGARD GALHARDT GOL DO COLORADO INTERTORCIDA CONTRA IBIS

LANCE DE GUARAPUAVA X CANTAGALO NAQUELA CIDADE TERCEIRA DIVISÃO EM 2002
JOGO DECISÃO EM 2001 GUARAPUAVA X DANUBIO
LANCE(1) TERCEIRA DIVISÃO 2009
LANCE (2)
LANCE (3)

sexta-feira, 25 de março de 2011

A IMPONENTE LUCHER S/A LENDA E A HISTÓRIA...

FOTO DA LUCHER S/A PAPEL E CELULOSE EM 65


MEU IRMÃO DIOMAR DALMAZ (ESQUERDA) E AMIGOS FUNCIONÁRIO






No século XX, aconteceu uma grande mudança na vida dos moradores da vila de Segredo. A instalação de uma imponente e gigantesca fábrica de papel e celulose. Conta a estória, que na primeira metade do século, o antigo proprietário da Fazenda Sinval Martins de Araújo, onde ia ser construída a fábrica, possuía em suas terras uma vasta área pantanosa, que quando o gado passava por este local, suas patas ficavam moles, e com o tempo esses animais perdiam o casco. Conta-se também que o proprietário dessas terras, contraiu uma doença no ouvido, provavelmente um câncer, cujo tratamento só poderia ser feito nos Estados Unidos. Chegando lá, os médicos puderam constatar que o causador desta doença era um elemento químico: o urânio. Após alguns anos, os norte-americanos para cá vieram, e descobriram que o local cercado pelo fazendeiro era uma mina de urânio. Posteriormente a Companhia norte-americana Lutcher S/A uma empresa organizada em 1959 para participar em operações de serração de madeira e da transformação de pasta de papel; F. Lutcher Brown é o presidente e acionista majoritário, obteve a concessão para explorar o potencial hidráulico denominado PCH Barra, para uso exclusivo, por força do decreto n- 47.226 de 13 de novembro de 59 e renovável para 30 anos, depois começou a desbravar o local para a instalação da fábrica de pasta de celulose, uma usina hidrelétrica para gerar a energia consumida na fábrica, um aeroporto, e ainda uma grande área residencial para os funcionários, tudo isso a alguns metros do Rio Jordão. A Lutcher começou a operar em agosto de 1963, sua primeira remessa de celulose embarcou em via férrea em 03/08/63, esta chegou a Guarapuava por via rodoviária seguindo para São Paulo pelo vagão de n- 9089 da R.F. F. consignada a CIA Indústria Paulista de Papel e Papelão S/A onde embarcou 30.000 quilos de celulose transformando-se em um grande marco impulsionador do desenvolvimento da região. Exportava celulose (de fibra longa e branca, que somente a Lutcher produzia em toda América Latina) para o exterior (Argentina, Uruguai e Inglaterra). A vila residencial abrigava então 1.200 operários, e a Vila de Segredo em função desta atividade, chegou a atingir o número de 3.500 pessoas. Em dezembro de 1965 a empresa faliu, causando um forte impacto na economia local. Muitas pessoas que viveram na época dizem que a falência ocorreu devido ao fato de que a Lutcher S/A vinha extraindo clandestinamente "água pesada" (urânio) de suas terras, sem a devida autorização do governo brasileiro. Muitas lendas giram em torno da fábrica. Estórias que Frederic Lutcher Brown, proprietário da companhia, teria deixado um caixão com um tesouro, afundado em baixo das águas do Rio Jordão, na altura em que o rio se encontra com o Iguaçu e forma belíssimas cachoeiras, ainda são contadas por moradores mais antigos de Foz do Jordão. Estes mesmos dizem haver um elevador subterrâneo na fábrica de celulose, que leva até uma mina secreta a metros e metros abaixo da terra, e de onde saía o urânio ou a misteriosa "água pesada", explorado pelos norte-americanos. Os boatos surgiram principalmente pela grandiosa magnitude da fábrica, que praticamente do meio da mata se ergueu num enorme complexo industrial. Na vida da minha família a Lutcher não é esquecida, chegamos em 63 na região onde montamos comercio, sendo uma pensão chamada 58 dentro da própria vila e a churrascaria Galeto. Meu pai trabalhava na Balança e meu irmão mais velho no laboratório, foram momentos de muito trabalho que acabou em pouco tempo com a desativação precoce desta grandiosa obra. Grandes dificuldades passamos com o êxodo dos trabalhadores para outros locais, não demorou e fizemos também o percurso de retirada e viemos morar em Guarapuava ,onde estamos até hoje. Lembranças ficaram na minha memória, como os barulhos ensurdecedores do ronco dos aviões não os visualizava mais com as quantidades de taquara na beira do Rio Iguaçu ecoava um som de jato, os degraus da igreja parecia sem fim lá no alto, meus irmãos caçando passarinho, minha mãe fazendo sabão no tacho e pão no forno de barro, sem falar o susto quando encontrava alguma jaguatirica no caminho ou gato selvagem. A Lucher S.A. papel e celulose foram um sonho para a época pela sua dimensão, faliu por que não conseguiu o favorecimento do Banco internacional, onde conseguia no inicio empréstimos facilitados, mas de uma hora pra outra o Banco cancelou todas as mordomias financeiras que vinha com facilidades. Agora todo o patrimônio encontra na mão do Grupo Trombini depois de ficar desativada há mais de 30 anos a esperança é que num curto espaço de tempo volte a produzir Papel e Celulose onde hoje se denomina o municipio de Foz do Jordão.
Senado Federal
Subsecretaria de Informações
Este texto não substitui o original publicado no Diário Oficial.
Decreto nº 47.226, de 13 de novembro de 1959.
Outorga à Lutcher S.A. - Celulose e Papel concessão para o aproveitamento progressivo de energia hidráulica para uso exclusivo, de desníveis existentes em um trecho do rio Jordão, no Distrito de Condoi, município de Guarapuava, Estado do Paraná.
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando da atribuição que lhe confere o artigo 87, inciso I, da Constituição, e nos têrmos do artigo 150 do Código de Águas, (Decreto nº 24.643, de 10 de julho de 1934),
Decreta:
Art. 1º É outorgada à Lutcher S.A. - Celulose e Papel concessão para o aproveitamento progressivo da energia hidráulica de desníveis existentes no rio Jordão, em um trecho de cêrca de 12 Km contados da confluência com o rio Iguaçu, no distrito de Condoi, município de Guarapuava, Estado do Paraná, respeitados os direitos de terceiros.
§ 1º Em portaria do Ministro da Agricultura, no ato da aprovação dos projetos serão determinadas a altura da queda a aproveitar, a descarga da derivação e a potência.
§ 2º O aproveitamento destina-se a uso exclusivo da concessionária que não poderá ceder energia a terceiros, mesmo a título gratuito, excluídas, todavia, dêsta proibição as vilas operárias da concessionária, desde que seja gratuito o fornecimento da energia que lhes fôr feito.
Art. 2º A presente concessão fica sujeita às disposições do Decreto número 41.019, de 26 de fevereiro de 1957, que regulamenta os serviços de energia elétrica.
Art. 3º Caducará o presente título, independente de ato declaratório, se a concessionária não satisfazer às seguintes condições:
I - Submeter à aprovação do Ministro da Agricultura em três (3) vias, dentro do prazo de um (1) ano, a contar da data da publicação dêste Decreto, o projeto do aproveitamento hidrelétrico, observadas as normas técnicas relativas às instalações estabelecidas em Leis e Regulamento.
II - Assinar o contrato disciplinar da concessão dentro do prazo de trinta (30) dias, contados da publicação do despacho da aprovação da respectiva minuta, pelo Ministro da Agricultura.
III - Requer à Divisão de Águas do Departamento Nacional da Produção Mineral, do Minstério da Agricultura mediante o arquivamento da certidão combrobatória, a averbação do registro do referido contrato no Tribunal de Contas, dentro de sessenta (60) dias do registro.
IV - Iniciar e concluir as obras nos prazos que forem marcados pelo Ministro da Agricultura, execuntado-as de acôrdo com os projetos aprovados e com as modificações que forem autorizadas, se necessárias.
Parágrafo único. Os prazos referidos neste artigo poderão ser prorrogados por ato do Ministro da Agricultura.
Art. 4º Findo o prazo da concessão, todos os bens e instalações que, no momento existirem em função exclusiva e permanente da produção, transmissão e distribuição da energia elétrica, referentes ao aproveitamento concedido, reverterão ao Estado do Paraná.
§ 1º A concessionária poderá requerer ao Govêrno Federal que a concessão seja renovada, mediante as condições que vierem a ser estipuladas, desde que faça a prova de que o Estado do Paraná não se opõe a utilização dos bens objetos da reversão.
§ 2º A concessionário deverá entrar com o pedido a que se refere o parágrafo anterior até seis meses antes de findar o prazo de vigência da concessão, entendendo-se, se o não fizer, que não pretende a renovação.
Art. 5º A presente concessão vigorará pelo prazo de trinta (30) anos, apontados a partir da data do registro do respectivo contrato, pelo Tribunal de Contas.
Art. 6º Revogam-se as disposições em contrário.
Rio de Janeiro, 13 de novembro de 1959; 138º da Independência e 71º da República.
Juscelino Kubitschek
Mário Meneghetti

terça-feira, 22 de março de 2011

MEMORIA DO ESPORTE DE GUARAPUAVA(15)-ARQUIVO OSMARIO NASCIMENTO(MARINHO)

OSMARIO NASCIMENTO(MARINHO) ENTREVISTADO POR DANIEL STEIN

OSMARIO NASCIMENTO (MARINHO).

Na história do nosso futebol são poucos os jogadores que romperam a barreira do tempo, a longevidade nesta atividade esportiva mesmo no amadorzão ou profissional. O caso de Osmário Nascimento o conhecido Marinho é um desses exemplos de continuidade ininterrupta de quase 25 anos atuando nas equipes de ponta do amador do nosso município e região. Iniciou sua trajetória pequeno mais já sendo destaque do Colégio São José, onde era o artilheiro da equipe, logo começou a treinar perto da sua casa no Estádio Lobo Solitário começando nas equipes aspirantes do alvinegro treinado pelo saudoso Ladislau Gadowski (Ládio). Não demorou pra que Marinho logo subisse de categoria fazendo parte do elenco amador do Guarapuava onde se sagrou campeão em 78. O projeto do alvinegro neste ano era montar um time pra disputar o profissional, quando se confirmou a participação ao profissionalismo o nome Marinho, encabeçava a lista, teve boas oportunidades e não decepcionou e fez parte do elenco campeão de 78 da divisão de acesso do paranaense. Teve outra oportunidade no Tabu de Clevelandia ficou pouco tempo e optou de voltar pra sua cidade e largar o profissionalismo. No amador time não faltava, vestiu a camisa do Grêmio Oeste, Socovel, Batel, Entre Rios e Guarapuava, conquistando títulos e sempre com destaque, nas formações de boas equipes Marinho era sempre lembrado, Jogou duas décadas e meia no futebol amador e agora vive tranqüilos, filhos criados, agora aproveita a folga do serviço e nos fins de semana vai até sua chácara com os familiares. Quando pode continua batendo uma peladinha com os filhos e amigos dos velhos tempos. Osmário Nascimento foi mais um dos atletas que marcou época no futebol Guarapuavano.



GUARAPUAVA ESPORTE CLUBE CAMPEÃO DA SEGUNDA DIVISÃO DE PROFISSIONAL DE 78.
Em Pé-Valmir, Nilsão, Sapatão, beto Lucio, Nardo e Adãozinho.
agachados- Marinho, Heleno, Eneas, Evans e Afonso.

GUARAPUAVA ESPORTE CLUBE CAMPEÃO AMADOR DE 1978
Em Pé - Dirceu Pato, Nego edo, Pericles da Silva Costa(Inmemorian), Adimorvan, Casemiro e Clovis.
Agachados-Heleno, Marinho, Pedro Mendes, Eloir e Coquinho.
MARINHO DE TROFEU NA MÃO DE ARTILHEIRO DEFENDENDO O COLEGIO SÃO JOSÉ.
Em Pé- ......, Moacir, Marinho, Paulo, Jose Aubi, Jose Maria.
Agachados- ......., Levi, Marcos, Carlos Gomes.




Marinho e mascote no profissional de 78


QUINZINHO, jOÃO DO MICO (JOÃO AJUZ ) E MARINHO.
Ratinho com seu filho Zé renato e Marinho com Giuliano seu Filho na entrega de faixa do batel.


GUARAPUAVA NA TAÇA PARANÁ DE 86
Em Pé- Isaias Roberto (reporter), Clovis, Sapatão, Marcos Silvestre, Chicão, Jararaca, Quinzinho e Carlinhos Onofre(tecnico).
Agachados- Cabeleira, Marinho, Romildo, Dinho, Pedro Moraes e João Laines.
GUARAPUAVA AMADOR DE 89
Em Pé- Romildo, Vionzeck, Adilso, Coquinho, Corintiano, Marcos Crissi.
Agachados- Marinho, Kiko, Fabinho, Pedro Mendes e Abel.

ASPIRANTE DO GUARAPUAVA E.C. EM 74/75
Em Pé- Ladio, Gilmar Kohl, Celso, Marcio Bico Duro, Leomar Kaminski, Salomão, Felix Kaminski e Pedro Mendes.
Agachados- João Carlos Pires, Marinho, Coquinho, Auber Cordova, Tiãozinho, Quinzinho. Evaristo Kohl e Barãozinho.

GUARAPUAVA E.C. EM 77
Em Pé- Marcos Sivestre, Celso, Polaco Guedes, Brasilia, Quinzinho e Homero.
Agachados- Jararaca, Perereca, Marinho, Neudi e Eloir.

GUARAPUAVA E.C. EM 77 NO AMADOR
Em pé- Andreotti, Marinho, Edo, Jararaca, Polaco Guedes, Homero, ......;
Agachados- Cabeça,......., João Carlos Pires, Neidi, Perereca, Coquinho e Eloir.

GREMIO OESTE NA TAÇA PARANA EM 89
Em Pé- Elcio,Quinzinho, Chapecó, Marinho, Geraldão e Massuquetão.
Agachados- Irineu Cabeleira, Campina , Nezinho, Versátil e Joel.
E.C. ENTRE RIOS
Em Pé- Ernani, Coquinho, Sapatão, Chapecó, Helmuth e Jango.
Agachados- Cesinha Salada, Marinho, Pedrinho Mendes, Joel e Elizeu Veinho.

SOCOVEL DE 92
Em Pé- Edmundo Pucci, Marinho, Timoteo, Roberto, Acir, Denilson, Padilha, Valtão e Zé.
Agachados- ....., Sepo, Rochinha, MerniCk, Pedrinho, Galo, Rocha e Merniquinho.

BATEL NA TAÇA PARANÁ EM 1990
em pé- Carlinhos Onofre, Rocha, Denilson Quirera, Beto Caroço, Roberto , Ivolmar, Sapatão e Zé Carlos.
Agachados- Mernick, Galo, Chicão, Marinho, Edson Vaca Braba e Jararaca.

SELEÇÃO AMADORA DE GUARAPUAVA 1 X 1 CORITIBA EM 1986
Em Pé- Ratinho, Roberto, Dinho, Pardo, Biscoito, Chicão, Cid, Antonio Carlos e Silvio Fraguas.
Agachados- Rocha, Fabinho, Marinho, Caco, Chapecó e Ladio.

GUARAPUAVA E.C. AMADOR EM 76
Em Pé- Perereca Pai, Jair Ramos, Marinho, Edo, Celso, Pagão, Brasilia, Peninha e Banjo(tecnico).
Agachados- Luisinho, Neudi, Emerson perereca, Coquinho, Jararacae Macalé.

SELEÇÃO DE GUARAPUAVA JOGOS ABERTOS DO PARANA EM 92
Começando de Pe- Elizeu Veinho, Gasosa, Chico, Sandro, Rochinha, Arnaldo, Piquet, Soró, Marinho, Abe, Vladimir, Joel, Marcelo, Melinho,iltinho, Muller, Odair, Nilson, Corintiano e Coquinho.

SUPERMERCADO CORREA CAMPEÃO COPA ITAU EM 87
Em Pé- Versátil, Macarrão, Coquinho, Maraca, Cid, Taco e Vitor Hugo.
Agachados- João Laines, Pedro Moraes, Lemos e Marinho.
3 ABERTÃO EM 91 EQUIPE DA CONSTRULAR
Em pé- Roberto, Neco, Marinho, Maraca, Adilson, e Coquinho.
Agachados- Binho, Pedro Moraes, Abel, Chiquinho e Padilha.

SUPERMERCADO CORREA CAMPEÃO COPA ITAU 87
Em Pé- João, Cid, Coquinho, Taco, Versatil e Macarrão.
Agachados- Lemos, Maraca, Marinho, Pedro Moraes e Vitor Hugo.