Quem sou eu

Minha foto
Publicarei noticias esportivas de guarapuava e região , e algumas fotos da história do futebol em guarapuava .

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

CAMPEONATO PARANAENSE DE 1989/SERIE DE ACESSO

Em Pé-Luisinho, Willer,Roger,Adir,Eduardo e Martinelli
Aghachados-Dutra,Neto,Preto,Odair e Alaor


Campeonato Paranaense de 1989 – Serie de Acesso

1ª Fase

- Medianeira
- Real de Beltrão
- Operário de Laranjeiras
- Caxias de Palmas
- Tabu de Clevelandia
- Batel

Resultados e Gols do Batel

Batel 1 x 1 Medianeira
(Robinson)

Batel 0 x 0 Real

Batel 1 x 1 Operario
(Robinson)

Tabu 2 x 0 Batel

Batel 2 x 2 Caxias
(Dema e Preto)

Medianeira 2 x 2 Batel
(Eduardo e robinson)

Real 2 x 4 Batel
(robinson, caco e Eduardo(2) )

Tabu 0 X 3 Batel
(Eduardo (2) e Pontes)

Caxias 1 x 0 Batel

2ª Fase

- Batel
- Tabu
- Nacional de Rolândia
- Campo Mourão

Campo Mourão 1 x 2 Batel
(Preto e Robinson)

Nacional 0 x 1 Batel
(Robinson)

Tabu 2 x 1 Batel
(Robinson)

Batel 3 x 2 Campo Mourão
(Eduardo, Ivair e Dirceu Pato)

Batel 1 x 0 Nacional
(Robinson)

Batel 3 x 0 Tabu
(Robinson, Dirceu Pato e Eduardo)

3ª Fase

- Batel
- Arapoti
- Operário de Laranjeiras

Batel 2 x 1 Arapoti
(Eduardo (2) )

Operário 1 x 0 Batel

Arapoti 3 x 1 Batel
(Robinson)

Batel 1 x 0 Operário
(Eduardo)

Artilheiro do Batel

Eduardo – 10 Gols
Robinson - 09 Gols

Festa do Século

SELEÇÃO VETERANO DE GUARAPUAVA EM 1986

ENTRADA DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE MASTER

SELEÇÃO BRASILEIRA DE MASTER


Caros amigos sabemos pela grandiosidade do nosso município e região ainda somos deficitários em grandes eventos principalmente na área esportiva não preenche uma mão as promoções bens sucedidas mais tivemos uma que ganhou grande destaque estadual e nacional , na área municipal foi muito em avaliada na área de coordenação e organização quem não se lembra, principalmente os mais velhos do grande evento realizado no belo estádio Lobo Solitário (futuro condomínio de luxo) que totalmente lotado numa manhã de domingo no dia 27/07/86 recebeu a “Seleção Brasileira de Campeões” com grandes craques do futebol do passado sendo estrela maior Roberto Rivelino e Clodoaldo que defenderam a seleção brasileira em varias Copa do Mundo enfrentaram o nosso escrete local com atletas veteranos que fizeram também sua historia dentro do futebol regional na década de 70 e 80.Este jogo foi transmitido para todo o pais pela TV Bandeirantes com narração do profissional Marco Antonio.
Surgiu à idéia desta promoção através de Darci Zanlorenssi que fez todo o contato inicial com a empresa Luqui propaganda e promoções que gerenciava o selecionado, conversou com seus companheiros do Lions Club de Guarapuava que acataram a idéia e vestiram a camisa e arregaçaram as mangas e partiram para a execução do projeto que se tornou o maior evento esportivo da historia de Guarapuava com repercussão nacional com um sistema de organização que serviu de exemplo, principalmente em eventos de caráter beneficente em prol das comunidades carentes. Sobre o jogo foi indiscutível a superioridade técnica do Selecionado Canarinho e mercê deste fator aplicou uma goleada arrasadora de 10 x 0 , placar que dispensa comentário pois ninguém em sã consciência acreditaria num bom resultado da nossa seleção local.O grande mérito do nossos companheiros que vestiram a camisa da nossa cidade foi de aceitar a goleada num reconhecimento da nítida superioridade do seu adversário jamais apelando para recurso desleais e jogaram com disciplina e lealdade. Enfim o objetivo alem da parte filantrópica era proporcionar um grande espetáculo que foi coroado com total êxito.

Detalhes do jogo:

Seleção Brasileira - Ado (Renato); Toninho (Eurico); Jaime, Alfredo Mostarda (Djalma Dias) e Marco Antonio; Clodoaldo (Teodoro); Dica (Romeu Cambalhota) Rivelino; Cafuringa; Lola (Alcindo) e Edu.

Seleção de Guarapuava - Clovis (Jango); da Silva (Caçapava); Sapatão (Nézinho); Quinzinho e Pelé (Helmuth); Álvaro; Ivan Mestre; Dino (Serelepe); Nestor (Barbiere); Irineu Cabeleira (Raimundo) e Elizeu Veinho (Dorival).

Arbitro - Néri Saraiva
Auxiliar - Claudemir Dolens
- Juvelino Ribeiro dos Santos

Gols-Rivelino (2); Lola (2); Alcindo (3); Romeu Cambalhota (2) e Toninho (1)

Guarapuava jamais assistiu um espetáculo tão grandioso, no qual o excelente planejamento dos componentes do Lions Club de Guarapuava que na época era Sr. Paulo Sergio Da Silveira como presidente todos não mediram esforços para executar tarefas e mostraram para todas as pessoas que com união, organização qualquer outro tipo de evento pode ser realizado com grande êxito como foi esse que foi denominado pela imprensa na época como a “Festa do Século” em nossa cidade.




quinta-feira, 27 de agosto de 2009

TUDO BEM EXPLICADINHO


O goleiro do Batel tem uma peculariedade é falante e gosta de explicar tudo nos seus
mínimos detalhes principalmente suas belas defesas defendendo as cores do rubro negro de Guarapuava, conta seu colega de elenco que após um jogo já no chuveiro o inquieto atleta começou a relatar como que aconteceu uma defesa maravilhosa e espetacular que garantiu a vitória de sua equipe atuando fora dos seus domínios no campeonato paranaense da terceira divisão. Diz o jogador que quando começou a jogada o atacante adversário ultrapassou a linha do meio de campo que tinha uma marcação irregular feita com cal este conduziu a bola branca marca pênalti num gramado muito estragado pela má conservação e castigado pelo inverno e quantidade de chuva que caiu na região e que apresentava uma grande quantidade de pequenos buracos que dificultava a sua condução, o atacante alto, loiro e tinha uma pequena cicatriz no rosto no seu lado esquerdo que media aproximadamente de 4 a 5 cm, respirava com certa dificuldade talvez estaria resfriado também tinha uma aliança de prata na mão direita com certeza estava comprometido com uma bela jovem, será que era noivo isto ele não tinha certeza, já perto da área o lépido atacante olhou para os lados com certeza para achar um companheiro melhor colocado nesse exato momento bateu uma pequena brisa que fez cair uma mecha de cabelo em seus olhos, essa mesma brisa levantou um papel de propaganda perto da linha de escanteio que sinalizava a promoção de uma pizza família a Cr$14.99, seguindo nas palavras explicou que esse foi o momento que o veloz artilheiro se desconcentrou pois apos abaixar a cabeça para tirar o cabelo do rosto deu tempo de olhar sua chuteira Diadora preta com lista branca com um pequeno defeito no bico no pé direito mas a falha na chuteira esquerda indicava que o atacante era destro,este não vendo ninguém para apoiá-lo resolveu decidir sozinho a jogada e partiu para cima da zaga batelina ultrapassando o marcador e chutou forte no alto uma bola difícil e veloz, parecia indefensável....mas lembrei que na noite anterior por volta de 1;35hrs da madrugada sonhei com um lance comparado com esse e no exato momento do chute estava tranqüilo e preparado,minha luva preta com ótima aderência que escolhi para atuar na segunda etapa pois na primeiro tempo estava usando uma luva cinza mais lisa que talvez estando utilizando-a poderia não ter o mesmo êxito nesta defesa. Antes de fazer esta bela imagem que foi a defesa pensei em minha noiva um espetáculo de mulher uma dádiva de deus em formosura que muitos dizem que é muito areia para o meu caminhão e que antes da viagem prometi uma vitória, fiz a defesa a qual considero talvez umas das 20 melhores que tive a oportunidade de realizar. Ao cair no gramado com a bola iluminando meu belo par de luvas tive a curiosidade de observar um pequeno grupo de formigas carregando alimentos e entrando num pequeno buraco no chão, mais o que me chamou a atenção foi à força que uma pequena formiguinha fazia para carregar uma asa que não deu para avaliar se era de um falecido mosquito ou de um pernilongo. Ao ficar de pé olhei para a torcida adversária talvez no total uns 282 pagantes, pois 52 meninos com certeza entraram de graça, vi um senhor de boné vermelho escrito na frente posto BR 376, que chegou atrasado no jogo aos 16 minutos da primeira etapa, este, pois as mãos na cabeça, pois não acreditava em tal milagre que seus olhos castanhos tinha observados... Graças a deus acabou a água na caixa do estádio que era de mais de 3mil litros e veio de fora do vestiário um grito falando em voz rouca que o ônibus estava saindo e que estávamos atrasando a viagem que era longa e deveríamos seguir o nosso destino. Esse relato desse grande goleiro é verdade ele fala demasiado é porque ele gosta das coisas tudo bem explicadinhas.... Tuuuuuuuuuuuuudo no seu devido lugar. Saudade da praça é nossa.