Quem sou eu

Minha foto
Publicarei noticias esportivas de guarapuava e região , e algumas fotos da história do futebol em guarapuava .

sexta-feira, 19 de março de 2010

O SAUDOSO "TIO CAPA "

ROMEU BASTOS (TIO CAPA)

Gremio Oeste Campeão em 1981


Tio Capa atuando no GEG

“O amanhã é um dia incerto a todos os mortais”

Um dia morreremos e, com o passar do tempo cairemos na raia do esquecimento. No Maximo alguma pessoa mais intima se lembrarão de nós e sentirão o calor da saudade. Por isso novamente escrevo para que os jovens e as pessoas que residem a pouco tempo em nossa cidade saibam um pouco da história de muitos ilustres munícipes que já não estão no nosso convívio diário mais que deixaram uma riqueza, sua marcante passagem na vida cultural, social e esportiva da nossa cidade. Poucos lembraram de imediato do nome Manoel Romeu Loures Bastos, só os mais antigos e pessoas próxima que vivenciaram a labuta do nosso querido e saudoso “Tio Capa” filho de Trajano de Paula Bastos e Laura Loures Bastos, nasceu em 11/12/1915, em Guarapuava viveu grande parte de sua vida em nossa cidade só ausentou-se para formar-se em Curitiba pela Academia Paranaense de Comercio, prestou seu primeiro serviço já em nosso município na firma de seu pai T. Bastos e filhos no ano de 1934. Inquieto e com tino comercial já com visão de futuro inaugurou em 1947 o Cine Guará, remodelando o ex - Cine Pimpão deixando com formas mais modernas que se transformou rápido na sensação da época. Já bem sucedido empresarialmente ousou novamente agora inaugurando na esquina da Saldanha Marinho e Padre Chagas o famoso Deposito de Bebidas Capanema como sócio gerente. Fora do comercio e já consolidado o apelido de Tio Capa, Romeu Bastos se destacava no futebol amador da nossa cidade jogou como volante e zagueiro, no inativo Guarapuava esporte clube após temporadas consecutivas no alvinegro formou com um grupo de ex-atletas da época uma dissidência ao lobo e deslocaram –se seus esforços para formar o glorioso Grêmio Esportivo do Oeste. Foi presidente cinco vezes deste clube conseguiu catorze títulos amador, levou esta agremiação ao profissionalismo, marcou época na década de 70, a marca fantástica de campeão do interior com o terceiro lugar no paranaense de 1970 a melhor campanha de uma equipe profissional da nossa cidade. Muitas histórias escutei do Tio Capa, tem aquela que ele foi ao Vasco da Gama emprestar jogadores para reforçar o elenco Gremista e pagou com uma nota de hum dólar o empréstimo de todos os atletas, falava e dava risada do episodio. Teve participação na formação também no setor social da nossa comunidade como Rotary Clube de Guarapuava, Casa da Amizade, Asilo dos velhinhos hoje SOS e Lar Escola Retiro Feliz. Este homem simples que acreditava em tudo o que é certo, em Deus em toda a pessoa que faz o bem e na saúde, porque dizia ter saúde e ser feliz, infelizmente nos deixou em 11/11/1982, ficaram as suas histórias, foi homenageado com o seu nome o antigo Estádio Bororó, agora chamado Romeu Bastos. Antes de morrer ainda viu o seu Grêmio Oeste ser campeão amador de 81, ficou a saudade dos encontros e bate papos na XV de novembro onde o tema era sua paixão, o futebol. Casado com Dona Laura Pacheco Bastos (Inmemorian), deixou aos seus descendentes a saga de vencedores, seus filhos tiveram e continuam tendo um papel importante na política da nossa cidade Candido Pacheco Bastos (ex-prefeito), Norton Pacheco Bastos (ex-vereador),Laura Maria Bastos Pupo ligada até hoje a Educação e seu neto Rodrigo Bastos segue como o, maior esportista de todos os tempos de Guarapuava.

Um comentário:

Alberto dos Anjos disse...

Que bom relembrar pessoas que fizeram história. Empreenderam grandes projetos (empresas, cine, clube, estádio), mas o mais importante é o que as pessoas foram (Cristãos, Amigos, Leais, Sinceros,...). Pessoas assim mesmo quando se vão, continuam como exemplo a ser seguido. Saudades..Tio Capa.. Saudades.