Quem sou eu

Minha foto
Publicarei noticias esportivas de guarapuava e região , e algumas fotos da história do futebol em guarapuava .

quarta-feira, 23 de junho de 2010

O SEMPRE LEMBRADO MARTIM DUHATSCHEK...


Quem não é lembrado é esquecido....Martim Duhatschek nasceu na antiga Iugoslávia, mas é brasileiro naturalizado desde 1951 está no Brasil vindo diretamente para a Colónia Vitória em Entre Rios onde fixou residencia. Martim è agricultor , mas foi chefe de vendas do Entre Rios veiculos Ltda por longo tempo. Iniciou sua carreira de desportista na hoje extinta equipe do Corpo de Bombeiros voluntários da Colónia Vitória, tendo participado do amador de 57/58 e posteriormente 61/62 passou a fazer parte e integrou-se a equipe do Entre Rios. Ficou um tempo fora do esporte e as atividades esportivas mas não aguentou em voltou em 1966 e atuou até o ano de 71 quando pendurou as chuteiras como atleta e assumiu a direção técnica do verdão nas equipes inferiores. No ano seguinte fez parte da comissão técnica campeã do amador de 1972 juntamente com o lembrado esportista Josef Klein com o qual fez uma grande dupla de direção técnica, mais com o desaparecimento do amigo teve que assumir a liderança da equipe sozinho. Feitos históricos conseguiu sob o seu comando foi campeão amador nos anos de 76/84 e 97 varias histórias são contadas pelos seus amigos ex-atletas.como aquela em que foram fazer um amistoso no estado de Santa Catarina contra uma equipe local, após o jogo discutiu com os adversários e falou em alto e bom tom ..." O que vocês pensam que são , nunca disputaram Taça Paraná" ....claro que não pois a equipe disputou só campeonatos catarinenses. Tem outra história, Martim era treinador e quando recebia critica da torcida respondia de imediato, teve um caso em que o torcedor gritou Martim você é burro tira o numero 11,..... Martim virou pro torcedor e falou meio Alemão brasileirado..... Se eu sou Bura, voce é duas vezes Bura. Pessoas com Martim Duhatschek nunca devem ser esquecidas e sim lembradas pelo o que ajudaram as suas comunidades , trabalhando de corpo e alma defendendo suas cores e abrilhantando o nosso futebol, nos dias de hoje está totalmente desligados das atividades que ele mais gostava ,que era o esporte, mais nunca devemos esquecer deste que foi um dos maiores desportista que Guarapuava já conheceu, nestas poucas linhas contei algumas poucas histórias de Martim , mais ficam sim registradas na minha mente as muitas lembranças de seus feitos.

Nenhum comentário: