Quem sou eu

Minha foto
Publicarei noticias esportivas de guarapuava e região , e algumas fotos da história do futebol em guarapuava .

sexta-feira, 18 de junho de 2010

PAULO RICARDO IANESKO. UMA HISTÓRIA DE VIDA...

PAULO RICARDO IANESKO

PRIMEIRA EQUIPE DO BATEL EM 1989

Em pé, -Paulo Becher, Pontes, Adir(inmemorian), Sadi, Ditinho, Alaor e Celso Pinheiro(reporter)
Agachados- Caco, Dinho, Robison, Paulinho Ianesko, Jararaca e João Laines(massagista)

IANESKO JOGANDO PELO VETERANO DO GUARAPUAVA



Grande personalidade do esporte nasceu em Guarapuava em 01/09/62 é casado a mais de 27 anos com Dona Magali Rosimeri Brandão Ianesko com quem tem três filhos (Paulo Ricardo Junior, Vinicius Gabriel e Lucas Daniel). Falar bem desse grande amigo é fácil, pois é um cidadão inquestionável este grande desportista que brilhou no futebol de nossa cidade e do Brasil, iniciou sua carreira como atleta atuando no espetacular campeonato organizado pelo seu padrinho “Jair Ramos” no ano de 1975, jogando pela equipe do seu colégio o Rui Barbosa do Bairro Santana, foi considerado o atleta destaque deste belo evento, sendo também a estrela do selecionado do Jája que fez história ficando o dente de leite invicto mais de 50 partidas. Daí em diante só foi alegria, fez parte do profissional do Guarapuava E.C. na sua estreia fez dois golaços contra a equipe do Iguaçu de União da Vitória, mostrando sempre grande habilidade as oportunidades foi surgindo e foi convocado para a Seleção Paranaense de juniores em 1980 pra disputa do brasileiro, em seguida recebeu proposta do Marilia A.C. do interior de São Paulo onde atuou em 81 , no ano seguinte foi emprestado ao Tanabi clube paulista integrante na época do campeonato da intermediaria. Em 1982 retornava a Guarapuava para ajudar o alvinegro a volta ao profissionalismo em seguida voltou a São Paulo, defendendo São Bento, Tupã, Guararapes para fazer mais um retorno desta fez definitivo para a nossa comunidade em 1989, desta fez abandonando o futebol profissional e começar a trabalhar na CIA. Força e Luz do Oeste empresa de Guarapuava, pois precisava organizar sua vida familiar. Mas o futebol retornou ao profissionalismo em nossa cidade e mais uma vez foi convocada sua participação agora ajudando o rubro negro Batel no seu debute, foi o primeiro contrato profissional desta agremiação, mas só treinava e jogava nas horas de folga do seu serviço, pois não era mais momento de arriscar na carreira. Com a visão de futuro Paulinho Ianesko prestou concurso publico e hoje atua como policial civil exercendo o cargo de escrivão da policia prestando serviço na cidade de Pitanga. Mesmo deixando a profissão de jogador profissional de futebol nunca deixou de lado o esporte e muita vez ajudou o Batel, sendo gerente de futebol em 99/2000 e também treinador, e no campeonato amador da nossa cidade atuou em varias equipes sempre com destaque. Paulinho sempre foi fiel a sua consciência não importando o cargo que exerça, passou essa formação aos seus filhos que ele teve orgulho de vê-los ajudando à mesma agremiação a qual ele atuou , vestindo também a camisa do batel no ano passado na terceira divisão de profissional. A vida continua , quando se fecha olhos e recorda o passado você faz uma linda viagem relembra histórias fantásticas , mas quando você abre os olhos já tem que pensar no hoje e o amanhã, pois o passado é irretornavel, e Ianesko sabe disso se orgulha do que fez e sabe o que faz, pois coisas boas é a síntese da sua vida.

3 comentários:

Almir Galhos disse...

Parabéns Pato!
A história dos desportistas da cidade sempre deveriam servir de exemplo para os boleiros de hoje.
Profissionalismo, dedicação e saúde são quesitos que o atleta aprende.
Vemos na vida do Paulinho que isso ele aprendeu bem e passa aos que convivem com ele.

Roberto disse...

Pato!
Pena que a piazada de hoje em dia não tem mais a mesma pegada de certo tempo atrás.
Principalmente porque nao conhecem o passado.
Excelente saber que o Paulinho esta bem.

Juliano disse...

Pato, você sabe por onde anda o Sadi, goleiro do Batel em 1989?