Quem sou eu

Minha foto
Publicarei noticias esportivas de guarapuava e região , e algumas fotos da história do futebol em guarapuava .

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

OS MOSQUETEIROS



Como é bom relembrar fatos marcantes do futebol, principalmente lembranças de um grupo de atletas que vestiu a camisa do Batel de Guarapuava e que proporcionaram grandes alegrias e belos espetáculos jogadores de alta qualidade física e técnica. Estou falando da equipe do Batel do ano 1994, que disputou um fantástico paranaense da serie B ficando com o vice-campeonato, não ficou com o titulo porque o juiz da partida não teve peito de dar um gol legitimo do atacante Marquinhos Guarapuava aos 45 do segundo tempo contra o Yrati, mesmo assim subimos para a serie A, aonde foi feita uma campanha que deixou saudade, principalmente por reunir nesse ano jogadores de grande personalidade e que levavam o profissionalismo com muita determinação e honestidade. Foi neste ano que A.A. Batel proporcionou um grande salto profissional a sua comissão técnica, ao técnico Paquito e Manoelito preparador físico que com as varias vitórias e a bela campanha deste grande elenco foi contratada pelo Paraná Clube. Neste mesmo ano o Batel se fez presente no campeonato brasileiro da Serie C, mesmo sendo uma agremiação desconhecida o Batel surpreendeu seus adversários. Um fato interessante aconteceu neste campeonato foi quando numa situação difícil após uma derrota contra o Figueirense a imposição do novo treinador Paulo Comelli para jogarmos no esquema 3- 5- 2 o qual nos não tínhamos tempo hábil para adaptar-se queria repeti-lo contra Blumenau, mas se perdêssemos aquele jogo estaríamos fora da competição. Neste momento de perigo que você vê a importância de ter um grupo coeso e homogêneo que tem o mesmo pensamento e objetivo, esperamos o termino da preleção do treinador e pedimos há ele um tempo para nos conversarmos a sós em grupo. Após trocarmos poucas palavras decidimos por unanimidade voltar a atuar o velho esquema 4- 4- 2 que todos sabíamos atuar com perfeição, sem avisar ao técnico adentramos ao gramado e todo o grupo cumpriu seu papel tático dentro da partida e saímos vencedores, garantindo assim a nossa passagem para outra fase do campeonato. As glorias na imprensa foram todas para o treinador, mas nosso grupo estava consciente do valor do nosso trabalho nessa classificação. Se eu pudesse resumir em palavras a união daqueles saudosos atletas seria dito em uma frase: “UM POR TODOS E TODOS POR UM”.


Nenhum comentário: