Quem sou eu

Minha foto
Publicarei noticias esportivas de guarapuava e região , e algumas fotos da história do futebol em guarapuava .

terça-feira, 12 de abril de 2011

HISTÓRIAS TRICOLORES...

UNS DOS GRANDES TIMES DO GREMIO OESTE
Em Pé-...., Pontes, Cid, Polaco Guedes, Clailson, Geraldão, Altamir e Carlinhos Onofre.
Agachados- Eloir, Cabeça, Carlinhos, Cesar Salada, Vaca Braba, Pedro Moraes, Cabeleira e Versátil.


GREMIO OESTE TAÇA PARANÁ EM 77
Em Pé- Pontes, Massuquetão, Magú, Carlinhos Bionico, Clailson, João Loss, Gaucho, Claudemir, Gilmar e Orli Porto.
Agachados- Cabeleira, Nardo, Elizeu Veinho, Cinelandia,Cesar Salada, Campina e Versátil.


UMA HISTÓRIA TRICOLOR...

O futebol de Guarapuava tem suas histórias, esta aconteceu com então na época o tricolor do Bororó, é sabido que muita equipe daquele saudoso tempo se deslocava para atuar em outras cidades e a maioria utilizava como transporte os carros dos diretores e torcedores. O Grêmio Oeste teria que enfrentar o Cianorte na cidade de mesmo nome, quando chegando a Campo Mourão a chuva era forte, poucos Kilometros depois desta cidade houve um extravio de carros que conduziam a delegação, alguns seguiram por Maringá, outros foram pelo percurso original devidos às más condições da estrada varias vezes os carros encalhavam. Lá pelas tantas perto das 4hrs da tarde em uns dos carros o jogador Passarinho ligou e sintonizou o radio e tomou conhecimento que o Grêmio Oeste estava em campo, mas como pensou ele se Álvaro, Gedir, Paulo Dias e Alfaia os titulares estavam no carro com ele. O carro que estavam este grupo de atleta só chegou a Cianorte as 8 h da noite, e só aproveitaram para jantar com a delegação e curtir a festa pela vitória tricolor fora de casa sem a presença deles. Esta foi uma História tricolor...

Outra história tricolor...

Na década de 70, depois do fim no profissionalismo o Grêmio formou um grande elenco no futebol amador, jogadores de grande habilidade técnica, como Versátil, Pedro Moraes, Campina, Eloir, Pontes este jogadores de criação que dava gosto de se ver jogar, mais tinha também aqueles que usavam a força para atuar como os defensores Clailson e Darci Massuqueto abusavam da sobrecarga na marcação. Tinha também os encrenqueiros como o saudoso Irineu Cabeleira, todos tinham sua característica particular. Este time poderoso estava disputando Taça Paraná em 77, estava na semifinal e jogava contra o Rio branco de Paranaguá, como tinha empatado o primeiro jogo em casa a segunda partida seria no litoral paranaense e só a vitória interessava ao tricolor. O grande Tio Capa presidente da equipe procurou melhorar a vida dos atletas e deslocaram na véspera para Paranaguá, chegaram cedo à cidade tava um sol de rachar. O grupo de jogadores todos experientes logo quiseram fazer uma boquinha e pegar uma praia. Ficaram a tarde toda no mar, se esbaldando, curtindo o dia e a noite foram para o abrigo do hotel, pois tinham no domingo um jogo importante.Ao amanhecer os primeiros que acordaram já sentiram na pele a “cagada” do dia anterior, todos pareciam uns pimentões de avermelhados que estavam seus corpos, não conseguiam colocar as camisas, alguns foram até uma farmácia pedir ajuda, mas já não adiantava mais , eram verdadeiros camarões suas peles ardiam em chamas pelo sol escaldante da véspera. Foram para o jogo e foram eliminados, mais ficou a lição experiente na bola, mais juvenil no que tange pegar uma praia, foram com muita sede ao pote e se deram mal. Esta foi mais uma história tricolor...

Nenhum comentário: